Ouvidoria

Quero Consulta Unimed: Aplicativo facilita...

Campanha Atitude na Veia aumenta em 23% doações...

Lives: entretenimento e qualidade de vida para a...

Evento sobre e-social reúne empresários, contabilistas e profissionais de RH na Unimed VTRP

Mediado pelo diretor do grupo A Hora, Adair Weiss, o evento também teve a presença do vice-presidente do Sescon-RS, Flávio Dondoni Jr., da gerente de Departamento Pessoal da Schumacher Contabilidade e Assessoria, Rosa Maria Ongaratto, e do engenheiro de Segurança do Trabalho da Unimed VTRP, Ricardo Nicolau

25 de maio de 2019

Na quarta-feira, 22/05, dezenas de empresários e contabilistas estiveram no Auditório 1 da sede da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP) para falar sobre um tema que tem tirado o sono de muitos empreendedores nos últimos meses: o eSocial. Sistema criado para simplificar o envio de informações trabalhistas das pessoas jurídicas, o eSocial foi o assunto do Workshop Negócios Em Pauta de maio, evento promovido pelo Jornal A Hora, com apoio da Unimed VTRP.

Mediado pelo diretor do grupo A Hora, Adair Weiss, o evento também teve a presença do vice-presidente do Sescon-RS, Flávio Dondoni Jr., da gerente de Departamento Pessoal da Schumacher Contabilidade e Assessoria, Rosa Maria Ongaratto, e do engenheiro de Segurança do Trabalho da Unimed VTRP, Ricardo Nicolau. Nicolau é integrante do time de profissionais e especialistas do Saúde Ocupacional Unimed (SOU).

Durante cerca de 2 horas, o público ouviu as considerações dos painelistas e interagiu com mais de uma dezena de questionamentos. Na prática, o eSocial se tornou motivo de preocupação para os escritórios de contabilidade e profissionais de RH pois, apesar de já estar valendo para uma parcela importante de empresas, muitos empreendedores ainda desconhecem as regras ou subestimam a efetividade dele.

Na avaliação dos painelistas do Negócios em Pauta esse erro pode ser grave e doer no bolso dos empresários, pois as mudanças provocadas pela plataforma, que estabelece rigidez aos prazos previstos em lei, acarreta em multas pesadas no caso de descumprimento de suas normas.

ATENÇÃO COM OS PRAZOS!

Conforme o engenheiro de Segurança do Trabalho da Unimed VTRP, Ricardo Nicolau, a fiscalização trabalhista por não cumprimento de prazos sempre foi pouco efetiva. No passado, chegava a cerca de 3% das empresas, e o setor nunca foi obrigado a enviar as informações para os órgãos fiscalizadores. Agora, a situação mudou.

“Hoje, temos que quantificar a insalubridade conforme tabela do eSocial, e existe uma sequência lógica para os envios das informações que deve ser respeitada”, destaca.

Nicolau lembrou ainda que todos os pagamentos relativos à insalubridade e periculosidade devem ser feitos de acordo com os laudos técnicos, fato por vezes não respeitado pela totalidade das empresas. O profissional do SOU Unimed advertiu também as empresas que ainda não providenciaram a adequação ao programa que façam o quanto antes, sob risco de multas pesadas.

“O eSocial não vai cobrar informações retroativas, mas será muito preciso.” Outro ponto ressaltado pelo engenheiro do SOU Unimed foi a situação de estagiários e menores aprendizes. “Eles precisam estar incluídos nos laudos de saúde e segurança do trabalho”, afirmou.

O conteúdo completo sobre o evento na sede da Unimed VTRP pode ser conferido nesta especial do Jornal A Hora: