Campanha Atitude na Veia aumenta em 23% doações...

Lives: entretenimento e qualidade de vida para a...

Unimed VTRP conquista nota máxima no IDSS pelo...

Cadastro de doadores de medula óssea encerra com êxito em Santa Cruz do Sul

Ação foi realizada pela Unimed VTRP em comemoração ao Dia Mundial da Saúde

28 de abril de 2010

A população de Santa Cruz do Sul teve a oportunidade de dar uma demonstração de solidariedade no dia 08 de abril e não desperdiçou a chance. Cerca de 300 pessoas compareceram ao Espaço Vida Unimed, no Max Shopping Center, rua Borges de Medeiros, nº 269, para participar da Campanha de Cadastramento de Doadores de Medula Óssea.

 

A ação integra a programação idealizada pela Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP) para celebrar o Dia Mundial da Saúde, comemorado em 7 de abril. Para participar, bastava ter entre 18 e 55 anos e estar em bom estado geral de saúde. Após preencher um cadastro, os voluntários coletaram uma pequena amostra de seu sangue. A partir de agora, eles farão parte do banco brasileiro de doadores, chamado de Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). Toda vez que algum paciente precisa de um transplante de medula e não tem um familiar compatível, esse banco é consultado. Havendo compatibilidade com algum doador voluntário cadastrado, este é chamado para fazer a doação. A chance de encontrar uma medula ideal é, em média, de uma em cem mil.

 

Pela manhã e à tarde, os voluntários compareceram à unidade da Cooperativa movidos por um único sentimento: solidariedade. Foi o caso do gráfico Heron Bartz, 40 anos. Ele já teve um familiar que precisou de transplante de medula e não pode ajudar na época. Dessa vez, ele ainda contou com a companhia da filha, Évelyn, que também decidiu se cadastrar. “A gente não precisa conhecer alguém que precise de doação para ajudar e essa é uma boa oportunidade”, disse Bartz.

A advogada Maria Elise Maieron, 29 anos, pediu licença do trabalho – iria recuperar o tempo empregado para a doação depois – para poder participar. “É muito importante fazermos o cadastro, pois a possibilidade de encontrar um doador é pequena”, justificou – a chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de uma em cem mil.

 

Além de se cadastrarem como doadores de medula óssea, colaboradores da Unimed VTRP atuaram como voluntários na ação, cedendo suas horas de trabalho. A Cooperativa teve como parceiro para a execução da coleta o Hemorgs Regional Santa Maria.

Maria Elise está consciente da dificuldade de encontrar doadores compatíveis

Centenas de pessoas compareceram ao Espaço Vida para se cadastrar

Heron e a filha Évelyn fizeram o cadastro juntos

 

Categoria: Unimed VTRP