Câncer de mama: como me prevenir? Saúde do Homem e da Mulher

Diabetes gestacional: como evitar? Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Outubro Rosa: foco na saúde da mulher como um... Saúde do Homem e da Mulher

Pedal Social, uma ONG que empresta bicicletas a quem não consegue pagar condução ao trabalho

23 de julho de 2013

  O Projeto Pedal Social é resultado de um estudo informal sobre os movimentos pendulares da população em situação de rua, trata-se de um contingente de pessoas que estão vivendo á margem da sociedade, em ocupações, cortiços, pensões, hotéis sociais, albergues, favelas e na rua, De acordo com o IBGE, do contingente de brasileiros que vivem em condições de extrema pobreza, 4,8 milhões têm renda nominal mensal domiciliar igual a zero, e 11,43 milhões possuem renda de R$ 1 a R$ 70 destes, 53,3% mora em áreas urbanas, onde reside a maioria da população – 84,4%. Isso significa que 1, a cada 10 brasileiros estão nestas condições, muito abaixo da linha de pobreza, desprezados pelo poder público e muitas vezes sobrevivendo de projetos assistenciais. Em resumo o estudo demonstra que uma parte da população em situação de rua tem sérias dificuldades de chegar ao trabalho, parte destas pessoas possuem famílias vivendo em bairros distantes ou mesmo em outros municípios da área metropolitana e preferem ficar durante a semana em albergues ou mesmo na rua , evitando voltar para casa para não arcar com altos custos de transportes públicos ou grandes deslocamentos a pé. Uma parcela significativa evita empregos distantes porque não possuem dinheiro suficiente para o pagamento do transportes públicos no primeiro mês de trabalho, outra parcela da população de baixa renda com até 1 salário mínimo chega a ter 1/3 do salário comprometido com transportes públicos. No centro, há 46 bicicletas emprestadas e 80 pessoas na fila. Por isso, as doações são bem-vindas, diz Robson César Correia de Mendonça, 64, presidente do Movimento Estadual das Pessoas em Situação de Rua de São Paulo, que coordena ali o programa. No Cambuci, o projeto está começando. Segundo Lincoln Paiva, do Instituto Mobilidade Verde, o bairro foi escolhido porque a ideia era expandir “para regiões onde há cortiços”. Segundo ele, as bicicletas são emprestadas especialmente para famílias que vivem com salário mínimo e precisam economizar o dinheiro da condução. Aos fins de semana, as magrelas ficam disponíveis para jovens e crianças. Lá, a coordenação é do Instituto Brasis.   278316-640x480-1  

Categoria: Atividade Física