Coronavírus: sintomas suspeitos? Fique em casa e ligue para 0800 940 78 00. Clique aqui e saiba mais.

×

Saiba quais são as frutas da primavera Alimentação Saudável

Como armazenar o leite materno? Alimente seu... Filhos e Gestação

Atividade física: leve, moderada ou intensa? Atividade Física

Incentive seu filho a ler e ter amor pelos livros

15 de dezembro de 2014

incentivo leitura 3   Pesquisas do mundo todo mostram que a criança que lê e tem contato com a literatura desde cedo, principalmente se for com o acompanhamento dos pais, é beneficiada em diversos sentidos: ela aprende melhor, pronuncia melhor as palavras e se comunica melhor de forma geral. Por meio da leitura, a criança desenvolve a criatividade, a imaginação e adquire cultura, conhecimentos e valores. Grande parte da nossa personalidade é delineada durante os nossos primeiros anos de vida, com base nas relações e experiência que vivenciamos. Por isso, é tão essencial demonstrar e estimular constantemente atitudes de carinho, amor, respeito e confiança nas crianças. Para auxiliar os papais e mamães de plantão, existem aliados bem eficientes na tarefa de despertar esses sentimentos bons: os livros. A leitura frequente ajuda a criar familiaridade com o mundo da escrita. A proximidade com o mundo da escrita, por sua vez, facilita a alfabetização e ajuda em todas as disciplinas, já que o principal suporte para o aprendizado na escola é o livro didático. Ler também é importante porque ajuda a fixar a grafia correta das palavras.   incentivo leitura 2   Quem é acostumado à leitura desde bebezinho se torna muito mais preparado para os estudos, para o trabalho e para a vida. Isso quer dizer que o contato com os livros pode mudar o futuro dos seus filhos. Parece exagero? Nos Estados Unidos, por exemplo, a Fundação Nacional de Leitura Infantil (National Children’s Reading Foundation) garante que, para a criança de 0 a 5 anos, cada ano ouvindo historinhas e folheando livros equivale a 50 mil dólares a mais na sua futura renda. Depois dos três anos de idade, as historinhas tornam-se mais compreensíveis à criança. O desenrolar da história que, muitas vezes, pode parecer extremamente simples aos olhos dos adultos, torna-se mágico no imaginário da criança. Aqui vão três obras lindas e encantadoras para compartilhar com os pequenos.  

Livro papai é meu

Papai é meu! Texto de Ilan Brenman e ilustrações de Juliana Bollini Um pai. Duas irmãs. Uma mistura de ciúme e amor. “Papai é meu, papai é meu”, diziam sempre as irmãs. Até que um dia as meninas puxaram os braços do pai com tanta força que algo maluco aconteceu. Indicação: a partir dos três anos.    

Adivinha quanto eu te amo

Adivinha quanto eu te amo Texto de Sam McBratney e ilustrações de Anita Jeram. Esta obra é amor puro. O coelho filho e o coelho pai entram em uma brincadeira deliciosa e divertida na busca de demonstrar o tamanho do amor que um sente pelo outro. Indicação: a partir dos quatro anos.  

O homem que amava caixas

O homem que amava caixas Texto e ilustrações de Stephen Michael King Com linguagem simples e comovente, o livro conta a história de um pai que tinha dificuldades em falar para o filho sobre o amor que sentia por ele. Para compensar, utilizou a habilidade e passou a construir, a partir de caixas vazias, os mais variados brinquedos para encantar o filho. Indicação: a partir dos quatro anos.   Via Educar para crescer e Viver Bem Unimed.  

Categoria: Atividade Física