Câncer de mama: como me prevenir? Saúde do Homem e da Mulher

Diabetes gestacional: como evitar? Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Outubro Rosa: foco na saúde da mulher como um... Saúde do Homem e da Mulher

Fique atento! Faça sua parte e ajude na prevenção contra o Aedes aegypti

29 de agosto de 2017

Você já deve ter percebido que, nas últimas semanas, o Aedes aegypti voltou a ser tema dos noticiários, principalmente em nossa região. A cidade de Santa Cruz do Sul, por exemplo, já está em alerta por causa do mosquito. Isso porque o calor que vem fazendo nos últimos dias favorece a proliferação do vetor de doenças como dengue, chikungunya e zika. Clique aqui e confira a situação da cidade na matéria do Portal Gaz. Ainda não chegamos na primavera, mas precisamos redobrar a atenção e os cuidados. A Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (Unimed VTRP), preocupada com a saúde das pessoas, torna-se parceira na luta contra o mosquito.   Blog-Unimed-VTRP-campanha-aedes     Esses três vírus – dengue, zika e chikungunya – provenientes da África, causam doenças muito semelhantes em humanos. Elas se diferenciam pela intensidade nos sintomas. Confira: Dengue: entre as três, é a doença com maior risco de mortalidade, principalmente se evoluir com complicações hemorrágicas. Portanto, não faça uso de medicamentos com base em ácido acetilsalicílico e drogas anti-inflamatórias; Zika vírus: no geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias. Entretanto, se a pessoa infectada for uma gestante, o feto poderá ter o Sistema Nervoso Central atacado, levando à microcefalia; Febre chikungunya: caracterizada por dores nas juntas, que podem persistir por meses e até anos, evoluindo para a forma crônica, o que pode acontecer em até 30% dos casos.   Blog-Unimed-VTRP-prevenção-aedes   DE OLHO NA PREVENÇÃO Veja algumas dicas simples que podem ser adotadas em casa: Evite o acúmulo de água O mosquito coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável. Por isso é importante jogar fora pneus velhos, virar garrafas com a boca para baixo e, caso o quintal seja propenso à formação de poças, realizar a drenagem do terreno. Coloque areia nos vasos de plantas O uso de pratos nos vasos de plantas pode gerar acúmulo de água. Há três alternativas: eliminar esse prato, lavá-lo regularmente ou colocar areia. Seja consciente com seu lixo Não despeje lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos. Assim você garante que eles ficarão desobstruídos, evitando acúmulo e até mesmo enchentes. Em casa, deixe as latas de lixo sempre bem tampadas. Uso de repelentes Usar repelentes, principalmente em viagens ou em locais com muitos mosquitos, é um método paliativo para se proteger contra o vírus.   Blog Unimed VTRP cuidados com a saúde   Para saber mais sobre o assunto, principalmente sobre a chikungunya – ainda pouco conhecida no Brasil – conversamos com a médica infectologista Cristiane Pimentel Hernandes, que atua no Espaço Viver Bem Unimed, em Santa Cruz do Sul. Confira, abaixo, a entrevista:   Unimed VTRPNos últimos anos tivemos uma forte campanha para prevenção do zika vírus e da dengue. Desde o início deste ano, a tendência é o aparecimento de casos de chikungunya. Quais as diferenças entre essas três doenças? Dra. Cristiane – Dengue, zika e chikungunya possuem sintomas parecidos, mas algumas caraterísticas podem ajudar a diferenciá-las. Chikungunya normalmente apresenta febre alta e dor articular de forte intensidade, assim como inchaço dessas articulações. Já a Dengue se caracteriza por sintomas hemorrágicos, e a dor é muscular. A infecção pelo Zika vírus frequentemente causa manchas no corpo, conjuntivite e aumento de linfonodos, e pode não ter febre. As três doenças são causadas por vírus diferentes, mas transmitidas pelo mesmo vetor, o mosquito Aedes aegypti. Não existe tratamento específico para estas infecções.   Unimed VTRPQuais os sintomas da chikungunya? Dra. Cristiane – Geralmente os sintomas iniciam-se entre 4 a 8 dias após a picada do mosquito: febre acima de 38,5 graus, de início súbito, e dores intensas nas articulações, principalmente de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores musculares e manchas avermelhadas na pele. Em torno de 30% dos pacientes não desenvolvem sintomas.   Unimed VTRPA chikungunya pode matar? Dra. Cristiane – A infecção pode levar a morte, principalmente em pacientes com idade acima de 65 anos.   Unimed VTRP – Vamos entrar em um período propício para o desenvolvimento do aedes (calor e chuva). Qual a melhor forma de prevenção? Como eliminar os focos do mosquito? Dra. Cristiane – Para as pessoas, uso de repelentes e mosquiteiros/telas, bem como eliminar os criadouros. Veja algumas dicas: – Feche caixas d’água, tonéis e latões – Limpe com escovação os bebedouros de animais – Guarde garrafas vazias com o gargalo para baixo – Guarde pneus velhos sob abrigos – Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises – Não acumule água nos vasos de plantas. Encha-os com areia – Coloque embalagens de vidro, lata e plástico em uma lixeira bem fechada – Mantenha a piscina tratada o ano inteiro – Coloque areia nos cacos de vidro dos muros   Unimed VTRP – Para as gestantes, há algum risco em contrair chikungunya? Dra. Cristiane – A infecção pelo Chikungunya no período gestacional não modifica o curso da gravidez, não havendo evidências de efeitos teratogênicos sobre o feto, mas há raros relatos de abortamento espontâneo. Mães com Febre de Chikungunya no período perinatal podem transmitir o vírus aos recém-nascidos por via vertical, com taxa de transmissão de até 85%, ocasionando formas graves em cerca de 90% dos neonatos.   Unimed VTRP – Há um público mais suscetível para essas três doenças? Dra. Cristiane – Todas as populações expostas ao vetor – mosquito – estão suscetíveis.   TRATAMENTO Não existe tratamento específico para as três doenças, apenas o alívio dos sintomas. Quando aparecer qualquer sinal, procure um médico. Lembre-se: jamais tome qualquer medicamento por conta própria. Ainda tem dúvidas sobre o tema? Clique aqui e leia mais.

Categoria: Atividade Física