Ouvidoria

5 receitas de lanches rápidos e fáceis para... Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Preparamos dicas de séries, músicas e podcast Coronavírus, Saúde Emocional

Cuidados com a pele das crianças no sol e no... Atividade Física, Filhos e Gestação

É possível me reinfectar? Quem já teve Covid-19 também precisa manter os cuidados

As 8 regras de ouro de prevenção devem ser seguidas por todos, sempre

27 de abril de 2021

Este é o terceiro conteúdo da série “Passei pelo Covid, e agora?”. As publicações acontecem sempre nas terças-feiras. Para conferir todos os conteúdos, visite a página especial da série ou siga a Unimed VTRP nas redes sociais, no InstagramFacebookYoutube e LinkedIn.

A cada dia, novas pesquisas trazem perspectivas diferentes sobre a Covid-19. As vacinas trouxeram um alento, mas infelizmente o vírus segue sofrendo mutações e fazendo vítimas ao redor do mundo. Já está comprovado que, mesmo as pessoas que já tiveram a doença, podem ser reinfectadas, inclusive com sintomas mais fortes que na primeira vez.

Ou mesmo ter novas manifestações dos sintomas da doença semanas depois do contato inicial com o vírus.

Ou seja, quem já pegou pode, sim, sofrer novamente com a Covid-19.

A reinfecção é difícil de ser documentada porque os pesquisadores não podem simplesmente confiar em relatos dos pacientes sobre sintomas que retornaram ou em testes para covid-19 empregando o método de reação em cadeia da polimerase (PCR). Eles precisam de evidências genéticas mais sólidas, o que exige tecnologias diferentes.

Já os casos de novas manifestações do mesmo vírus estão sendo observados com mais frequência. Os médicos e pesquisadores tem dado nomes diferentes para este fenômeno, como “Covid longa”, “covid-19 pós-aguda”, “covid persistente” ou “síndrome pós-covid”. Estes casos se referem especificamente ao conjunto de resquícios da doença ou novos problemas de saúde que uma pessoa pode ter semanas ou meses depois da fase aguda da covid-19.

Conforme os especialistas, a replicação viral nesta fase é mais ativa e pode resultar em testes positivos e o retorno dos sintomas típicos, como febre e tosse seca.

E se isso acontecer com você, como proceder?

Se você já teve Covid-19, e semanas depois alguns sintomas voltam a aparecer, procure o seu médico e equipe de referência para relatar a situação. Anote os sintomas e informe corretamente aos profissionais para que eles possam fazer uma avaliação correta do seu caso.

E quais cuidados quem já teve Covid-19 deve manter? As medidas básicas de proteção devem ser seguidas por todos, inclusive para quem já passou pela doença. O ideal é seguir as 8 regras de ouro da prevenção pois elas diminuem MUITO o risco de alguém ser infectado. São elas:

  1. Usar sempre máscara quando estiver fora de casa.
  2. Respeitar o distanciamento físico mínimo de 1,5m das outras pessoas.
  3. Lavar as mãos frequente, e se isso não for possível, usar ácool em gel.
  4. Não participar de aglomerações.
  5. Manter ambientes bem ventilados e arejados.
  6. Isolar-se imediatamente e procurar orientação médica por telemedicina caso apresente sintomas de resfriado ou gripe, como febre e tosse seca.
  7. Vacinar-se quando chegar a sua vez.
  8. Não passar adiante notícias falsas, as fake news, para nenhuma pessoa.

No caso dos clientes Unimed VTRP, a consulta à distância deve ser feita no PA Virtual, por vídeo ou telefone.

Lembre-se sempre: o risco de infecção já ocorre na fase pré-sintomática (nos dois dias antes de apresentar sintomas), e se acentua nos primeiros sete dias de sintomas. Por isso, isolamente voluntário e orientação médica são fundamentais para evitar a propagação da doença.

Categoria: Coronavírus