Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Coronavírus, Filhos e Gestação

Dormir e descansar, entenda a diferença

06 de novembro de 2017

Dormir e descansar não são a mesma coisa! Mesmo diferentes, são igualmente importantes para nosso bem-estar diário. Conheça suas diferenças:

Dormir

Uma boa noite de sono é fundamental para repor energias, manter o funcionamento saudável do organismo, assegurar a manutenção do peso e descansar corpo e mente. Durante muito tempo, estudos apontaram as 8 horas de sono diárias como as ideais. Porém, mais recentemente, entendeu-se que cada pessoa tem seu ritmo e precisa de períodos diferentes de sono. Experimente descobrir qual o número de horas ideal para você! O quarto ideal para dormir bem deve ser escuro, confortável, não muito quente e livre de todo e qualquer tipo de gadgets (televisão, computador, rádio, celular, aparelhos de ginástica, entre outros).

Evite ir para a cama de barriga muito cheia ou vazia, beber café ou outras bebidas estimulantes à noite, ficar online (com computadores ou smartphones) na cama, ou, ainda, fazer exercícios físicos de forma intensa durante a noite. Na maioria das vezes, essas atividades atrapalham o sono reparador. Portanto, fique confortável! Beba um chá relaxante, leia, pratique meditação ou exercícios de respiração. Além disso, experimente deitar e levantar todos os dias no mesmo horário. Acertar o nosso “relógio interno” é a melhor forma de assegurar uma boa noite de sono e um dia com mais ideias frescas e menos bocejos.  

Descansar

O descanso também contribui não só para uma boa noite de sono, mas também para um bem-estar geral, onde não há espaço para estresse, ansiedade e cansaço crônico. Existem inúmeras formas e momentos do dia em que é possível descansar e, assim, contribuir para um dia a dia mais saudável, presente e produtivo. De manhã, é importante despertar da forma mais natural possível, evitando desligar incessantemente o despertador: dê um tempo para acordar devagar e se espreguiçar ainda na cama. Evitar acessar logo o telefone, tablet, computador ou televisão quando mal saímos da cama também é importante. Antes disso, faça uma meditação ou alongamentos, tome um bom banho, desfrute de um café da manhã saudável em silêncio ou ao som de uma música que você goste.

Aproveite a hora de almoço para comer devagar, pegar ar fresco e caminhar um pouco. Tente esquecer do trabalho por completo e almoçar com um amigos e/ou família. Aprenda a dizer não. Às vezes, é preciso dizer não às horas extras e às saídas com os amigos. Por outro lado, ganha-se em tempo de qualidade individual, a dois, ou ainda com o núcleo familiar mais próximo. Organize-se diante das tarefas rotineiras (como fazer compras e planear as refeições) para não ter que ir ao supermercado todos os dias, por exemplo, e assim ganhar mais tempo de descanso.

Resista a tentação de passar horas a fio online. Aproveite para ver um bom filme, ler um livro ou uma revista, ouvir música ou conversar. Tudo isto ajuda a descansar o corpo e a mente. Organize o final de semana para fazer as tarefas pendentes, mas não se esqueça de deixar tempo para descansar e fazer também aquelas coisas que você mais gosta.

Num estudo de 2014, publicado no Harvard Business Review, Scott Behson diz que começamos cada semana com 168 horas: 49 para dormir, 56 para trabalhar, 7 para imprevistos, 13 para tratar de assuntos variados/domésticos, 20 para a família/casa e 23 horas de sobra! Ou seja, muito tempo para dedicar ao descanso! Faça o possível para incorporar algum tempo de descanso todos os dias, mesmo nos mais agitados!

Clique aqui e confira nossa cartilha para saber mais sobre o sono.

Categoria: Atividade Física