Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Coronavírus, Filhos e Gestação

Cinco hábitos para ajudar na perda de peso

03 de janeiro de 2019

É bem provável que você já saiba que para eliminar quilos indesejados deve seguir uma alimentação balanceada rica em frutas, legumes, verduras, grãos integrais e carne magra. O mais difícil no processo de emagrecimento, portanto, não é saber o que deve ser consumido, mas sim mudar a rotina, incluindo bons hábitos de organização e planejamento. Veja as cinco dicas abaixo. 1. Dedicação no preparo das refeições É possível ter uma alimentação saudável mesmo fazendo refeições fora do lar. Mas quando os pratos são preparados em casa tendem a ter baixa quantidade de calorias, gorduras, sal e açúcar, quando comparado àqueles servidos nos restaurantes. Mas para que isso seja possível, é preciso reservar um tempo na agenda para a compra e o preparo dos alimentos. Uma dica é destinar alguns minutos da semana para a escolha do cardápio e compra dos ingredientes e utilizar o sábado para o preparo. Com o cardápio da semana pronto, basta preparar diversas porções e congelar algumas delas para o consumo da semana. 2. Comer devagar Você sabia que o cérebro demora 20 minutos para entender que o estômago já está cheio? Se o tempo entre a primeira e a última garfada for próximo a esse, a possibilidade de ingerir além do necessário diminui. Comer devagar não é algo tão difícil de se fazer. Ao mastigar um pouco mais cada porção, o tempo entre as garfadas aumenta, assim como a percepção sobre o sabor e a textura dos alimentos. Além disso, a estômago consegue fazer a digestão mais facilmente. 3. Não pular as refeições Algumas pessoas passam a manhã em jejum ou optam por comer pouco no café da manhã. O resultado é um almoço exagerado e porções ainda mais generosas no jantar. O café da manhã ajuda a acelerar o metabolismo e estimula as enzimas que queimam gordura, por isso não pode ficar de fora da rotina alimentar. 4. Dormir bem Alguns estudos associam poucas horas de sono com maior risco de sobrepeso ou obesidade. Isso porque as pessoas que dormem menos de seis horas por noite tendem a comer mais e a ter hábitos alimentares inadequados como o consumo mais frequente de lanches e de alimentos gordurosos e açucarados. 5. De olho na balança Estudos indicam que pessoas que se pesam mais vezes estão mais propensas a perder peso. Ter uma balança digital e fazer anotações do peso do dia ajuda a acompanhar a evolução da dieta e é um estímulo para se manter distante dos alimentos que devem ser evitados.   Fonte: Harvard Medical School