Câncer de mama: como me prevenir? Saúde do Homem e da Mulher

Diabetes gestacional: como evitar? Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Outubro Rosa: foco na saúde da mulher como um... Saúde do Homem e da Mulher

Yoga: uma prática recomendada para crianças

21 de agosto de 2019

A prática da yoga costuma ser vista como uma excelente estratégia para desacelerar, pois concentra-se unicamente na ação de conectar respiração e movimento. As técnicas de yoga podem ajudar a criança a aproveitar o momento, manter o foco e lidar com problemas de forma pacífica. Conforme a Academia Americana de Pediatria (American Academy of Pediatrics), cada postura corporal foi cultivada e aprimorada ao longo de milhares de anos para produzir efeitos específicos na mente e no corpo.

Uma pose consegue trabalhar vários grupos musculares da criança, ao mesmo tempo em que ela passa a ter mais consciência do seu corpo e de como ele funciona.

Blog-Unimed-yoga-crianças

A Academia Americana de Pediatria cita que um estudo publicado no Jornal Americano de Terapia Ocupacional (American Journal of Occupational Therapy) apontou que a yoga diária ajuda crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) a permanecerem calmas, reduzindo níveis de agressão, afastamento social e ansiedade.

Um estudo divulgado no Jornal de Pediatria de Desenvolvimento Comportamental (Journal of Developmental and Behavioral Pediatrics) mostrou que a yoga durante as aulas de educação física reduziu problemas de humor e também contribuiu para melhorar o desempenho escolar dos praticantes.

Em outros estudos, o yoga tem sido repetidamente apontado como eficaz para melhorar os seguintes aspectos:

Autoconfiança

Humor

Redução do estresse

Ansiedade

Concentração

Comportamentos em sala de aula

Controle emocional

Quer proporcionar estes benefícios à criança?
Hoje em dia diversas escolas oferecem aulas de yoga voltadas ao público infantil. O ideal é conversar com seu pediatra e, então, procurar locais reconhecidos e com instrutores qualificados.
Blog-Unimed-yoga_para_criancas
Fonte: American Academy of Pediatrics e Portal Unimed

Categoria: Saúde Emocional