Coronavírus: sintomas suspeitos? Fique em casa e ligue para 0800 940 78 00. Clique aqui e saiba mais.

×

Saiba quais são as frutas da primavera Alimentação Saudável

Como armazenar o leite materno? Alimente seu... Filhos e Gestação

Atividade física: leve, moderada ou intensa? Atividade Física

Volta às aulas e adaptação escolar: bons hábitos para os começos ou recomeços!

Brincar, aprender e encarar novos desafios: tudo isso faz parte da vida escolar. Conheça alguns cuidados dessa etapa e como preparar os filhos para essa fase

02 de fevereiro de 2020

As férias estão acabando, e o início dos anos letivos já estão no horizonte. Para os pequeninos, pode ser que o primeiro dia de aula esteja se aproximando. Para os mais grandinhos, é mais um recomeço.

No entanto, sabemos que o início ou a volta às aulas nem sempre é recebida com todo aquele “entusiasmo” por crianças e adolescentes… O momento, por vezes, é tomado de bastante ansiedade. Porém, isso é perfeitamente normal, não é mesmo? Quem não fica com aquelas “borboletas no estômago” frente a um começo, recomeço ou novo desafio?

Para ajudar você e a sua família a lidar com esta situação, preparamos um guia, com dicas práticas e fáceis para este momento seja saudável, tranquilo e harmonioso. Partiu #voltaàsaulas?

Primeiro dia

É muito comum que os pequenos estranhem a ida para a creche ou pré-escola. Eles estão habituados a passar o dia com os pais ou familiares e, quando chega o momento de ficar algumas horas na ausência dos conhecidos, podem estranhar as pessoas e o novo ambiente.

  • Converse com a criança sobre seus sentimentos em relação à nova escola;
  • Faça uma primeira visita à escola com seu filho antes do primeiro dia de aula. Converse com professores e direção e tente esclarecer eventuais dúvidas da criança;
  • Incentive a amizade com outros colegas antes do início das aulas, assim ele se sentirá mais confortável no primeiro dia de aula;
  • Transmita sensação de otimismo, sem ser irrealista, sobre a rotina na nova escola. Lembre-a de que os professores irão se esforçar para que se sinta bem-vinda no novo ambiente
  • Incentive-o a participar de atividades que lhe desperte o interesse.

Algumas creches e escolas solicitam a presença dos pais por um tempo no ambiente até se certificarem de que tudo está bem. Isso ajuda a dar sensação de segurança para as crianças. O sentimento de estranheza também pode acometer crianças e adolescentes que estão chegando na escola pela primeira vez, seja por mudança de cidade ou de instituição de ensino.

Já a ansiedade pode ser comum naqueles que estão no ensino médio e estão começando a pensar nas escolhas da vida universitária.

Para amenizar os momentos de ansiedade e medo, relembre para a criança sobre os momentos divertidos que vivenciou no ano anterior e diga que possivelmente outras crianças também estarão se sentindo como ela. Reforce que o professor estará pronto para ajuda-lo, caso precise.

Tanto os pais quanto a escola devem também ficar atentos às mudanças de comportamentos em crianças e adolescentes e a qualquer sinal de bullying ou outra forma de violência.

Retorno ou escola nova

Depois de passar cerca de dois meses desfrutando de uma rotina tranquila e menos regrada, é compreensível que as crianças fiquem chateadas devido ao fim das férias e, ao mesmo tempo, ansiosas para o primeiro dia de aula. A Academia Americana de Pediatria (American Academy of Pediatrics) elaborou uma série de recomendações interessantes.

  • Caso a criança inicie o ano letivo em uma escola nova, fique atento a todas as orientações repassadas pela diretoria e, se possível, leve-a para visitar a escola antes do primeiro dia de aula.
  • Se o seu filho está ansioso para a volta às aulas, explique que provavelmente vários outros colegas também estão inquietos. Mencione que os professores sabem sobre este sentimento e farão um esforço extra para garantir que todos os alunos sintam-se confortáveis.
  • Aponte os aspectos positivos da rotina escolar, como rever amigos, conhecer novas pessoas e aprender novas curiosidades e informações. Recorde episódios positivos que lhe ocorreram na escola.
  • Se você sentir que é necessário, acompanhe seu filho até à escola no primeiro dia de aula. Quando ele retornar para casa, pergunte o que ele fez na escola, peça para que ele ensine algo que aprendeu, etc.

Sono e Alimentação

Possivelmente, algumas mudanças nos hábitos ocorreram durante as férias. Alterações no horário de dormir ou na alimentação são algumas delas. Com o retorno da rotina escolar é preciso retomar também os horários de sono para quem passou a dormir pouco ou para aqueles que passaram a acordar mais tarde do que o habitual. Normalizar os horários é importante porque ajuda na disposição e rendimento escolar.

As horas recomendadas de sono variam conforme a idade:

  • Para crianças de 6 a 12 anos a orientação é de 9 a 12 horas de sono
  • Para jovens de 13 a 18 anos a organização recomenda de 8 a 10 horas

Caso tenham ocorrido mudanças na alimentação, é hora de se readaptar aos bons hábitos, alimentando-os adequadamente e nos horários da escola. Incentive-os também a fazer ingestão de água durante o dia para evitar desidratação!

Vacinação em dia

Caso não tenha aproveitado as férias para atualizar a caderneta de vacinação, faça isso o quanto antes. Doenças típicas entre as crianças podem ser evitadas com a imunização. A ida ao pediatra também deve fazer parte da rotina. Esse acompanhamento é importante para ajudar a garantir a saúde integral durante toda a infância!

Além disso, nada melhor que começar o ano com a segurança de que a saúde dos pequenos está em dia, não é mesmo 😉

Transporte seguro

Todas as crianças de até os 7 anos e meio de idade devem ser transportadas em cadeiras e assentos especiais, conforme a idade. A segurança durante o trajeto é importante ainda que o percurso seja curto.

Não permita que a criança sente no banco da frente ou fique no banco traseiro sem o devido equipamento de segurança. Se for contratar transporte escolar, certifique-se das condições de segurança do automóvel.

Prevenção contra doenças

Doenças causadas por vírus e parasitas podem ser facilmente transmissíveis em fase escolar. Em 2020, o novo Coronavírus está em pauta, e todo o cuidado deve ser tomado.

Para evitá-las valem velhas recomendações como lavar sempre as mãos. Doenças como a dengue, zika e chikungunya podem ser evitadas com o uso de repelentes. Os pais também são agentes importantes de prevenção. No caso de identificarem focos de criadouros, devem alertar a escola sobre os perigos no local.

E lembre-se: mantenha sempre os bons hábitos agora que o ano está começando pra valer! E não esqueça também de visitar o pediatra ou o médico de confiança antes do retorno às atividades 😉

* Com informações da Academia Americana de Pediatria (American Academy of Pediatrics)

Categoria: Filhos e Gestação