Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável, Coronavírus

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação

Tire suas dúvidas sobre a dor nas costas

04 de dezembro de 2013

Sofrer com dor nas costas é bastante comum e nada agradável, até 80% dos adultos sofrem com dor lombar. Na maioria dos casos não sabemos ao certo o que desencadeou a dor. Para ajudar a evitá-la e receber o tratamento adequado é importante entender os fatores de risco mais comuns e saber como se prevenir. O neurocirurgião Cezar Augusto Oliveira, especialista em coluna esclarece algumas das principais dúvidas sobre o assunto.  

Dor Costas Blog Unimed 1

  01) Será que a dor nas costas pode ir embora por conta própria? Sim, às vezes. A dor nas costas é o segundo motivo mais comum para levar as pessoas ao médico, perdendo apenas para gripes e resfriados. Mas, na maioria das vezes, a dor nas costas vai embora por conta própria, sem a necessidade de qualquer intervenção médica. Normalmente, tomar um analgésico e/ou um anti-inflamatório, juntamente com a redução da atividade por um dia ou dois irá fazer a dor ir embora sozinha.   02) Quais são as causas mais comuns para o surgimento de dor nas costas? “Na maioria dos pacientes, a dor nas costas é causada por tensão muscular ou espasmos. As alterações degenerativas nos ossos, nas articulações e nos ligamentos também podem contribuir para os sintomas. Tanto a obesidade, quanto o tabagismo são fatores que desencadeiam alterações degenerativas que levam à dor nas costas – estar acima do peso provoca mais estresse sobre a coluna vertebral e pode provocar o avanço das alterações e fumar reduz o fornecimento de sangue para os ossos da coluna, causando também uma degeneração acelerada. Causas menos comuns incluem a compressão do nervo ou uma vértebra fraturada.   03) Quando é recomendável consultar um médico para tratar a dor nas costas? Se a sua dor nas costas é grave e interrompe a sua capacidade de fazer atividades normais, persiste por mais de dois meses, ou se você desenvolveu dor ou fraqueza nas pernas, procure um médico, que decidirá se é necessário ou não a realização de raios-X e/ou outros exames de imagens de suas costas. Na maioria das vezes, os sintomas podem ser tratados com medicamentos e a dor nas costas vai melhorar ao longo de várias semanas.  

Dor Costas Blog Unimed 2

  04) Que tipo de exames o médico pode pedir para diagnosticar a razão da minha dor nas costas? A grande maioria das pessoas – cerca de 90% delas – que sofre com dor nas costas vai melhorar sem tratamento ou por meio de tratamentos conservadores, como o uso de medicamentos antiinflamatórios, prática de exercícios físicos orientados e fisioterapia. Mas quando necessário, o médico pode começar com um raio-X para determinar se existe uma fratura. Fraturas por compressão das vértebras lombares, que são mais comuns na população idosa, podem ser vistas em raios-X. Se você tiver sintomas de dor, fraqueza ou dormência nas pernas, o médico pode pedir uma ressonância magnética para garantir que não haja compressão da medula espinhal e das raízes nervosas.   05) Quando é que um neurocirurgião especializado em coluna deve ser contatado? O seu médico irá decidir se você precisa ser visto por um neurocirurgião de coluna. Porém, é a minoria das pessoas que necessita de uma cirurgia da coluna. Ela é recomendada em cerca de um por cento dos casos, com diagnósticos muito específicos. E isso depois que tratamentos mais conservadores já foram tentados.   06) Quais são os tipos mais comuns de dores nas costas que podem exigir a realização de uma cirurgia? A compressão dos nervos espinhais ou da medula espinhal, causada pela hérnia de disco ou pela estenose lombar são os diagnósticos mais comuns que podem exigir uma cirurgia. Se a ressonância magnética da coluna vertebral mostrar alguma destas condições, o paciente pode ser um candidato a uma cirurgia de coluna, caso os sintomas não melhorem com o tempo ou com outras intervenções não-cirúrgicas. Hérnia de disco: As vértebras da coluna são amortecidas por discos esponjosos. Estes discos agem como absorvedores de choque para a coluna vertebral. Quando um disco está danificado por lesão ou por desgaste regular, uma hérnia de disco pode surgir. Estenose lombar: É o estreitamento do canal vertebral que pode levar à compressão dos nervos que saem da coluna vertebral. Pessoas com estenose frequentemente experimentam dor nas pernas e nas coxas, além de dor nas costas, como resultado dos nervos comprimidos.   07) O que pode ser feito para prevenir a dor nas costas? Apesar da coluna ser um sistema muito complexo de ossos, nervos, músculos, discos e outros tecidos, mantê-la saudável é possível. Bem no topo da lista de recomendações estão fazer exercícios físicos regularmente, não fumar, manter o peso corporal em bons níveis e procurar manter uma postura corporal adequada ao utilizar aparelhos eletrônicos ou ao levantar objetos pesados.  

Dor Costas Blog Unimed 3

  Aqui vai uma lista com dicas para prevenir problemas de coluna recomendadas pela Sociedade Norte-Americana de Coluna na pesquisa ‘9 for Spine’”: Exercite-se regularmente para melhorar a saúde e reduzir as chances de dor nas costas; Não fume; Mantenha um peso corporal saudável; Mantenha os músculos das costas fortes; Observe as orientações de mecânica corporal, quando você se levantar, se dobrar ou se esticar; Verifique e altere a sua postura frequentemente ao usar seu laptop, smartphone ou tablet; Reduza o estresse; Mantenha os ossos fortes, saudáveis, tomando cálcio, vitamina D e fazendo exercícios de suporte de peso; Moderação! Se você não pratica exercícios físicos com frequência, nada de exagerar nas práticas esportivas no fim de semana.   Via Blog da Saúde.  

Categoria: #CuidarDeVocê