Câncer de mama: como me prevenir? Saúde do Homem e da Mulher

Diabetes gestacional: como evitar? Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Outubro Rosa: foco na saúde da mulher como um... Saúde do Homem e da Mulher

Sorriso bonito desde pequeno

25 de março de 2015

Trocar fraldas, dar banho, cortar unhas, limpar ouvidos e nariz. Esses são hábitos de higiene bem rotineiros para quem tem criança pequena em casa. Porém, muitos pais acabam se esquecendo de cuidar diariamente da saúde bucal dos filhos. Por isso, os especialistas recomendam que, antes dos seis meses de vida do bebê, a família consulte um odontopediatra ou cirurgião dentista, para que receba as devidas orientações sobre o assunto. “Nos bebês, a higiene bucal pode ser realizada até mesmo no banho. Molhe uma gaze ou fralda, em água fervida, e delicadamente passe na gengiva e na língua”, ensina a dentista Clarissa Pretto, de Encantado. O mesmo procedimento pode ser adotado após o nascimento dos primeiros dentes, o que normalmente ocorre por volta dos seis meses de idade. Via de regra, inicialmente surgem os dentes inferiores da frente, seguidos pelos superiores. Por volta dos três anos a criança apresenta todos seus os 20 dentes de leite. Blog Unimed_Criança sorriso Com o passar do tempo, a fralda pode ser substituída por escovas apropriadas para cada fase da dentição. Já o creme dental, só deve ser usado com orientação médica. Até os seis anos de idade, não é aconselhável que as crianças usem pastas com flúor. Segundo Clarissa, neste período elas estão mais suscetíveis à fluorose, que são distúrbios de formação dentária causados pela excessiva ingestão de flúor durante a formação e maturação do esmalte. A escovação deve ser realizada sempre de forma divertida e agradável. Mostre à criança que você também escova os dentes, dê o exemplo e a deixe escovar os teus dentes, cada um com a sua escova, depois você escova os dela. Seja criativo, conte historinhas enquanto escova os dentinhos, use bichinhos na hora do banho e mostre para ela como escovar os dentinhos dos bichinhos, invente musiquinhas, faça tudo virar uma brincadeira. E não esqueça: crie o hábito e faça deste hábito uma rotina com a criança. Blog Unimed_Escovação infantil Chupeta Um ponto que frequentemente costumar deixar os pais com dúvida é o uso da chupeta. O dentista Diego Pretto, também de Encantado, é categórico, afirmando que o bico pode causar diversos prejuízos ao bebê: ele pode ficar com os dentes da frente tortos (em formato de arco) e com o céu da boca alto, além de desenvolver a chamada síndrome do respirador bucal – ou seja, respirando mais pela boca, tende a ficar com narinas pequenas (pela redução no uso) e futuramente apresentar dificuldade para respirar. “Sabemos que para alguns pode ser complicado abrir mão deste artifício para acalmar a criança. Então, a recomendação é que usem o menos possível: só para dormir, por exemplo. Também sabemos que quanto mais a criança usa, mais difícil é tirá-lo. Então, o ideal é que largue o bico o quanto antes”, aconselha Pretto. Açúcar Especialmente até os dois anos e meio de vida do bebê, o dentista recomenda que haja um cuidado com a inclusão de açúcar na dieta. “Neste período, quando estão nascendo os dentes, a criança deve ingerir o mínimo possível de açúcar. Até os dois anos irá ocorrer um amadurecimento da dentição, com a formação do esmalte. O açúcar poderá causar prejuízos e os dentes não ficarem 100% calcificados”, explica o especialista. Também como consequência do uso de açúcar, podem aparecer as cáries. Pretto costuma comparar a cárie a uma doença “ecológica”. “Assim como no meio ambiente pode acontecer um desequilíbrio ecológico se houver mais mosquitos ou mais sapos, por exemplo, na boca também pode haver uma espécie de desequilíbrio se a criança ingerir muito açúcar.” Blog Unimed_Gestação Gestação Os dentes de leite do bebê começam a se formar na sexta semana de gestação. E os dentes permanentes, a partir do quinto mês de vida intrauterina. Para não prejudicar futuramente a dentição de seu filho, nestes períodos a mãe deve ficar atenta ao uso de medicamentos, à ocorrência de infecções ou carências nutricionais. Uma dieta saudável e balanceada, rica em diferentes tipos de alimentos, poderá evitar essas situações. Além disso, essa variação alimentar será determinante para que a criança venha a desenvolver um paladar diversificado, pois no quarto mês de gravidez formam-se as papilas gustativas do bebê. Amamentação Outro ponto a ser considerado é a amamentação, momento em que o bebê ativa aproximadamente 20 músculos da face. “Como o recém-nascido tem a mandíbula posicionada para trás (pequena e retraída), é muito importante que faça esse movimento. Ele irá favorecer o desenvolvimento e crescimento da mandíbula, assim proporcionando espaço para os dentes”, explica a dentista Clarissa Pretto. Se for necessário o uso de mamadeira, o bebê deve ficar numa posição mais vertical, para que exercite a face de uma forma mais eficiente e tenha uma melhor deglutição do leite.  

Categoria: #CuidarDeVocê