10 fatos interessantes sobre amamentação Filhos e Gestação

Jeito de Cuidar Unimed VTRP: A história da... Filhos e Gestação

Vamos falar sério sobre hábitos saudáveis e... Saúde do Homem e da Mulher

Saiba mais sobre a meningite

14 de julho de 2015

A maioria dos casos de meningite é provocada por vírus ou bactérias, mas a doença também pode ser transmitida via fungos. Ela ataca três membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. Apesar de grave, a meningite bacteriana tem cura, desde que diagnosticada rapidamente e tratada com antibiótico apropriado.   Blog Unimed VTRP  Saiba mais sobre a Meningite   Sintomas mais comuns da meningite:

  • Febre alta;
  • Rigidez na nuca, que gera dificuldade de encostar o queixo no peito;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Confusão mental e dificuldade de concentração;
  • Dor de garganta;
  • Vômitos;
  • Náuseas;
  • Sonolência;
  • Irritação;
  • Cansaço;
  • Falta de apetite.

  Como prevenir

  • Lavar as mãos frequentemente, usando água e sabão, especialmente após comer, utilizar o banheiro ou assoar o nariz;
  • Evitar estar em contato com pacientes infectados com meningite por muito tempo, não tocando em saliva ou secreções respiratórias que possam estar em lenços, por exemplo;
  • Não compartilhar objetos e comida, evitando usar os talheres, pratos ou batons da pessoa infectada;
  • Ferver todos os alimentos, pois as bactérias responsáveis pela meningite são eliminadas a temperaturas superiores a 74ºC;
  • Colocar o antebraço na frente da boca sempre que tossir ou espirrar; Utilizar máscara sempre que for necessário estar em contato com um paciente infectado;
  • Evitar frequentar locais fechados com muita gente, como shopping centers, cinemas ou mercados, por exemplo.

  Blog Unimed VTRP Meningite tire suas dúvidas   Dúvidas sobre a vacinação A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção desses problemas. A vacina está incluída no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde desde agosto de 2010. Como faz parte do calendário básico de vacinação, ela pode ser encontrada na rede pública de forma fácil e rápida. Ela é indicada para todas as crianças a partir de dois meses de vida até a adolescência. No primeiro ano de vida são aplicadas duas doses mais um reforço e, a partir de um ano, a vacina é dada em dose única. Em bebês com menos de um ano esta vacina é administrada em três doses (aos 2, 4 e 6 meses) e, em bebês com mais de 12 meses, indica-se apenas uma dose. Adultos não vacinados podem tomar as vacinas no posto de saúde de sua cidade e nas campanhas de vacinação realizadas pelo governo.  

Categoria: #CuidarDeVocê