Veja a programação da Casa Unimed na 35ª...

X Simpósio de Medicina da Unimed VTRP liga Vale...

Unimed VTRP estimula a mudança de hábitos com...

Saiba como se prevenir do Aedes aegypti

16 de novembro de 2016

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vem projetando dados alarmantes com relação ao aumento no número de casos de pessoas infectadas pelo mosquito Aedes Aegypti. As doenças transmitidas por este inseto – dengue, zika vírus e febre chikungunya – já tomaram proporções mundiais, que as caracterizam como uma pandemia.

 

Uma das armas mais poderosas é a informação. Por isso, preparamos um compilado sobre o tema.

Diferenças entre dengue, zika vírus e febre chikungunya

Estas três doenças se diferenciam pela intensidade nos sintomas

 

Dengue: entre as três, é a doença com maior risco de mortalidade, principalmente se evoluir com complicações hemorrágicas. Portanto, não faça uso de medicamentos com base em ácido acetilsalicílico e drogas anti-inflamatórias;

 

Zika vírus: no geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias. Entretanto, se a pessoa infectada for uma gestante, o feto poderá ter o Sistema Nervoso Central atacado, levando à microcefalia;

 

Febre chikungunya: caracterizada por dores nas juntas, que podem persistir por meses e até anos, evoluindo para a forma crônica, o que pode acontecer em até 30% dos casos.

 

 

 

 


 

Fique atento ao período de chuvas

Lembre-se de não deixar a água se acumular em sua casa ou quintal. Isso inclui vasos de plantas, móveis e enfeites em áreas externas. Fique de olho também em poças d’água que se formam após a chuva. 

A melhor forma de evitar qualquer contaminação é a prevenção. Portanto, elimine o mosquito, evitando sua transmissão. De que forma? Evita água parada em casa. Faça a sua parte!

 


 

 

 

 

 

 

Tratamento

Não existe tratamento específico para as três doenças, apenas o alívio dos sintomas. Quando aparecerem os sintomas, procure o seu médico. Não tome medicamentos por conta própria.

 

 

Fique atento aos repelentes

 

 

Sobre o mosquito

  • O Aedes aegypti possui hábitos diurnos e é domiciliado, ou seja, costuma picar as pessoas durante o dia e próximo de suas casas;
  • Essências e perfumes podem atrair o mosquito, não use principalmente em passeios ao ar livre;
  • O Aedes tem hábitos rasteiros, sendo assim, costuma picar as pernas.

 

 

Como combater e se proteger dos mosquitos:

  • Mantenha bem tampados toneis, barris e caixas d’água;
  • Não deixe acumular água da chuva;
  • Mantenha desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises;
  • Troque a água dos vasos de plantas aquáticas e lave-os com escova, água e sabão uma vez por semana;
  • Jogue no lixo todo objeto que possa acumular água, como potes, latas e garrafas vazias;
  • Encha de areia até a borda os pratinhos dos vasos de plantas;
  • Guarde garrafas vazias viradas para baixo e pneus sob abrigos;
  • Evite viajar para áreas com registros de Zika.

 

 

Clique e aqui e acesse o flyer produzido pela Unimed VTRP sobre o combate ao Aedes aegypti.

 

 

Categoria: Unimed VTRP