Campanha Atitude na Veia aumenta em 23% doações...

Lives: entretenimento e qualidade de vida para a...

Unimed VTRP conquista nota máxima no IDSS pelo...

Hoje é dia de Teatrânsito na Unisc

Mais de 550 veículos foram abordados na Semana Nacional do Trânsito

24 de setembro de 2008

A Semana Nacional do Trânsito será encerrada em grande estilo. Hoje, alunos das escolas Bruno Agnes, Felippe Jacobs, Frederico Assmann, Leonel de Moura Brizola, Rosário, Sagrada Família, Santa Cruz e Willy Carlos Frölich apresentarão peças teatrais de autoria própria no II Encontrão.  

8:30    

Abertura Oficial

 

Apresentação de trabalhos desenvolvidos na Oficina de Trânsito

Escola Estadual Leonel de Moura Brizola

Escola Municipal Nossa Senhora Rosário

Escola Estadual Bruno Agnes

Escola Estadual Santa Cruz

Escola Estadual Willy Carlos Frölich

Escola Estadual Sagrada Família

Escola Estadual Felippe Jacobs

Escola Municipal Frederico Assmann

 

Teatrânsito

“Pare de correr, eu quero viver!”

Escola Augusto Holfes (Vale do Sol)

 

14:00

“Quem tem medo do trânsito mau?”

Escola de Educação Infantil Moranguinho

 

14:30

”Chapeuzinho vermelho no trânsito”

Escola Estadual Santa Cruz

 

15:00   

“Amigos do Trânsito”

Escola Municipal Nossa Senhora Rosário

 

15:30   

“Rádio Calhambeque”

Escola Estadual Felippe Jacobs

 

16:00   

“Dê uma chance para a vida”

Escola Municipal Frederico Assmann

 

16:30    

“A fantástica experiência: meu funeral”

Escola Estadual Bruno Agnes

Das 8h30min ao meio-dia e das 14h às 17h, o auditório e o Centro de Convivência da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) servirão de palco para as escolas que integraram as capacitações de Oficina de Trânsito. Além disso, ocorre a Mostra de Parceiros, na qual as empresas e insituições que apóiam o projeto, como a ONG Vida Urgente, apresentarão suas ações continuadas e prestarão orientações adicionais sobre cuidados do condutor, ciclista e pedestre.

Educação começa cedo

Estima-se que 75% dos acidentes são causados por falha humana e 12% por problemas nos veículos. Apenas 6% devem-se a deficiências das vias. Por isso, as atividades da Semana do Trânsito tiveram como foco a mudança de comportamento: hábitos que devem ser cultivados desde cedo. Para o Major Marco Aurélio Medeiros, comandante da Companhia Santa Cruz do Sul, a Semana serviu para aproximar os adolescentes da Oficina de Trânsito e as entidades envolvidas dos usuários das vias públicas. “É bastante difícil mudar as atitudes dos adultos e por isso o objetivo é trabalhar com crianças e adolescentes”. Por isso, afirma, optou-se por levar os adolescentes à RS-287 e às principais avenidas de Santa Cruz do Sul.

A opinião coincide com a observação do Tenente Carlos José Machado de Almeida, da Brigada Militar. “Tudo que é feito com os jovens traz retorno significativo, seja na informação que eles repassam, seja na fiscalização dos adultos”, comemora, ao lembrar que os adolescentes estão bastante próximos à idade da conquista da própria carteira de habilitação.

Manutenção é fundamental

Ao longo dos últimos sete dias, mais de 550 veículos foram abordados pelas ações realizadas em comemoração à Semana do Trânsito – e nem todos foram aprovados pelos olhos atentos dos estudantes. A revisão de motocicletas, oferecida pela Ciclovia Yamaha, evidenciou riscos à integridade dos motociclistas. “É comum vermos capacetes com a viseira riscada ou com a espuma comprometida”, disse Elenor Lampert, gerente da empresa. “Vemos que nosso mercado está crescendo, mas o índice de acidentes é alto. Por isso nos preocupamos com como as motos estão sendo usadas”.  Segundo ele, o desgaste de pneus e mau estado dos capacetes são os problemas mais comumente encontrados durante as blitze.

Alguns carros também apresentaram problemas. Em parceria com a Steffens Pneus, os adolescentes verificaram o desgaste de pneus e orientaram condutores quanto à profundidade permitida por lei, por exemplo. “Encontramos alguns pneus com desgaste ou mal alinhados”, comenta Carlos Roberto Coronelios. Tais fatores comprometem a aderência e potencializam a aquaplanagem nos dias de chuva, e, em dias de temperatura elevada, aumentam as chances de um pneu estourar – “O acidente é uma conseqüência”, explica.

Trânsito e Meio Ambiente

José Leon Fernandes, coordenador pedagógico do projeto Verde é Vida, da Afubra, lembrou que da importância de relacionar o trânsito aos danos sofridos pela Natureza. “Os automóveis estão ligados à questão ambiental. O mau uso do trânsito leva, entre outras coisas, ao aquecimento global. É preciso estar ciente que o uso de combustíveis alternativos e a manutenção dos veículos ajuda a proteger o Meio Ambiente”, comenta. Quando bem regulado, o motor do carro pode economizar até 10% de combustível, reduzindo a emissão de gases nocivos na atmosfera. O mesmo ocorre quando o catalisador está bem regulado e os pneus calibrados.

A Semana Nacional do Trânsito foi promovida pela Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo, pelo CFC Celso, pela Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Sul e Polícia Rodoviária Estadual.

Ciclista também é condutor

O ciclista deve seguir as leis e os sinais de trânsito. Isso se traduz na necessidade de ter equipamentos básicos de segurança, como refletores e capacete, e trafegar pela via no mesmo sentido do tráfego de veículos automotores – nada de contramão! Só as crianças podem transitar pela calçada.

Custo social

Custos Social e Econômico, por acidente de transito:
Vitimas fatais – R$ 270.165,00
Vitimas com lesões – R$ 36.305,00
Só danos materiais – R$ 1.040,00

Em 2006, as despesas geradas por acidentes de trânsito somou R$359.421.460,00. Se este valor fosse aplicado na conservação de estradas, por exemplo, poderia ser feita manutenção de 7.188,4km de asfalto – o que corresponde a 115% das rodovias estaduais. (fonte: DAER)

Categoria: Unimed VTRP