Amamentar Talk: Participe do evento online e... Coronavírus, Filhos e Gestação

PCR ou teste rápido: qual a melhor alternativa... #CuidarDeVocê, Coronavírus

Afinal, por que temos alergias? Alimentação Saudável, Coronavírus

Não sei cozinhar! Por onde eu começo? 10 dicas para você começar na cozinha!

Você é do time que, no máximo, toma café da manhã em casa – ou já começa a primeira refeição do dia na padaria mais próxima do trabalho – e as demais refeições são todas feitas em restaurantes ou pedidas em aplicativos de entrega? Já deve ter ideia de que a sua alimentação pode não ser a das melhores, certo?

16 de novembro de 2019

Você é do time que, no máximo, toma café da manhã em casa – ou já começa a primeira refeição do dia na padaria mais próxima do trabalho – e as demais refeições são todas feitas em restaurantes ou pedidas em aplicativos de entrega? Já deve ter ideia de que a sua alimentação pode não ser a das melhores, certo?

Sem contar o dinheiro que pode estar jogando pelo ralo pelo simples fato de não consumir nada feito em casa. E vamos combinar que comida caseira é muito saborosa, mas, para fazer da rotina, é preciso ter um pouco de tempo para compra e preparo dos alimentos – além de paciência para se aventurar pela cozinha.

Por outro lado, os benefícios de estar ingerindo uma comida mais saudável – ou seja, usando alimentos naturais ou pouco industrializados – você já sente tanto a curto como no longo prazo: melhora a disposição, reduz inchaços, confere mais saciedade e sono tranquilo, isso sem contar o auxílio na perda de peso.

Pois, se você consome menos alimentos industrializados, com menos realçadores de sabor, menos gorduras, açúcar e sal, os reflexos disso aparecem inclusive na pele, mais desintoxicada, pela ausência dos alimentos industrializados.

Quer ver como é possível mudar esse hábito?

Economia que vale a pena

Ok, você gostou da ideia de cozinhar para si mesmo, todos os dias, e até se anima a levar a própria comida para o trabalho, mas o problema é que você não sabe fazer nada além do básico. Neste caso, além de investir na busca dos alimentos e utensílios, seja no supermercado, na feira, no sacolão, até para começar a cozinhar, também vai precisar despender tempo, tanto para esta compra como para pesquisar – e na internet há muitos sites confiáveis de receitas – e preparar as refeições.

Porém, tenha a certeza de que o retorno disso virá rápido, a começar pela economia em dinheiro por mês. Uma pesquisa realizada recentemente pela Kantar mostra que, para economizar, brasileiros têm comido menos fora de casa.

A queda de 2018 para 2019 foi de 61% para 58% daqueles que tinham o hábito de comer na rua. Logo, este pode ser um bom motivo para você mudar os hábitos. Embora os alimentos estejam mais caros, tenha a certeza de que os restaurantes colocam a sua margem de lucro sobre os preços já altos.

E com essa economia você poderá conhecer novos restaurantes no fim de semana e, assim, aguçar mais o paladar – até para se aventurar a fazer novas receitas – ou aproveitar a economia para investir em outros gastos ou até mesmo poupar 😀

BÔNUS: 10 dicas para você começar a mudança HOJE!

  1. Alimentos naturais ou in natura, são livres de aditivos químicos, e por isso mesmo, melhoram a saúde do corpo como um todo. Aposte em frutas e verduras nos lanches! Com um pouco de organização, isso funciona perfeitamente!
  2. Seja na feira ou no supermercado, prefira as frutas, verduras e legumes da época, que sempre estão mais em conta e deixam o cardápio da semana mais colorido e faça deles a base da sua alimentação. Geralmente, eles terão também preços mais atrativos.
  3. Evite a compra de produtos processados e ultraprocessados, que passaram por industrialização e sofreram muitas alterações na sua composição nutricional. A dica é: eles costumam ser ricos em sódio e/ou açúcar, gordura, como no caso dos embutidos, queijos amarelos, além de alimentos prontos feitos com farinha branca e refinada.
  4. No dia a dia, use a praticidade: cozinhe arroz, de preferência integral, e o feijão para duas ou quatro refeições. Prepare legumes e verduras no vapor ou salteados no azeite, com sal e ervas, por exemplo. É rápido, saboroso e saudável!
  5. Alterne o consumo de carnes, frangos, peixes e ovos, mas em preparações fáceis, como assadas, grelhadas ou refogadas.
  6. Deixe uma parte do fim de semana para se organizar, preparando o cardápio da semana inteira, e use-o como base para fazer as compras. Assim, você otimiza tempo e dinheiro, comprando só o necessário 😉
  7. Se a dica é para mudar hábitos, inclua – se este não for o seu caso – mais alimentos integrais à mesa, como arroz, macarrão, pão, torrada e biscoitos. Além de nutritivos, garantem saciedade por mais tempo 😀
  8. Higienize as verduras e guarde-as secas na geladeira, dentro de um pote, para que estejam prontas para o consumo durante a semana. Ah, e deixe à vista dentro da geladeira, para que você se lembre sempre de comer.
  9. Capriche nos temperos. Ervas in natura e secas, cebola e alho dão um toque especial aos pratos, de forma saudável. Mas maneire no sal e nos molhos e temperos prontos.
  10. Se morar com a família, divide as tarefas, entre a compra dos ingredientes, a higienização e o preparo, para que ninguém fique sobrecarregado.