Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável, Coronavírus

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação

Mulher consciente: previna-se do câncer

01 de outubro de 2015

Relativamente raro antes dos 35 anos, o câncer de mama tem incidência rápida e cresce progressivamente acima desta faixa etária. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa para 2015 é de 57.120 novos casos. Por dia, 30 mulheres recebem o diagnóstico do câncer no Brasil, tendo 25% dessas mulheres menos que 50 anos.   Blog Unimed VTRP Outubro Rosa   Apesar dos números alarmantes, a quantidade de pacientes que alcançam a cura cresce cada vez mais, graças às campanhas de conscientização, à detecção precoce e aos avanços no tratamento. A ginecologista e mastologista cooperada da Unimed VTRP, Raquel Cristina Ferri, explica que para se obter uma estimativa de cura de um câncer de mama, pode-se usar um cálculo simples. “De uma maneira geral, para cada centímetro de tumor pode-se dizer que temos 1% a menos de chance de cura. Dessa forma, mulheres com lesões menores que um centímetro têm, em média, 90% de sucesso nos seus tratamentos”, indica. A médica ressalta que, caso seja detectado um nódulo, é importante a paciente manter a calma. “Cerca de 80% dos nódulos de mama não são câncer. O médico especialista, mastologista ou ginecologista, deve ser consultado rapidamente para determinar a natureza da lesão. Além do nódulo, o câncer pode se manifestar como uma alteração na cor da mama (vermelhidão) e no seu tamanho, retração do mamilo (geralmente unilateral), retração da pele, uma pequena erosão (ferida) em um dos mamilos ou secreção espontânea de cor avermelhada ou transparente”, ressalta a profissional.   Blog Unimed VTRP Câncer de Mama Tem Cura   De qualquer forma, o diagnóstico precoce exige informação. As mulheres devem conhecer seus riscos e o direito à realização de exames. A Sociedade Brasileira de Mastologia prega a realização da mamografia anual a partir dos 40 anos (35 anos para mulheres com histórico familiar de câncer de mama). “A mamografia, algumas vezes associada à ecografia mamária, é o exame mais completo para o diagnóstico precoce, já que pode detectar o tumor antes de se tornar palpável”, pontua Raquel. Alguns estudos apontam uma redução da mortalidade por câncer de mama em até 35% com a mamografia anual. O autoexame e o exame clínico feito pelo médico não são suficientes para o diagnóstico precoce do câncer de mama. Portanto, converse sobre o assunto. O Outubro Rosa – considerado o mês de prevenção da doença – tem a função de colocar a população em contato com o tumor de forma mais positiva. “É importante a participação de todos, lendo e buscando informação sobre a doença, suas formas de diagnóstico e tratamento. Conversando com as amigas, no trabalho, com parentes e conhecidos, contribuímos para desmistificar esse câncer que acomete uma em cada dez brasileiras”, finaliza a médica. Fale sobre câncer de mama e ajude a prevenir!   Blog Unimed VTRP Prevenção ao Câncer de Mama   Atividade física é uma aliada na prevenção Cuide da saúde das mamas praticando exercícios físicos. Calcula-se que o sedentarismo implica em 10% a 16% do casos de câncer de mama. São recomendados de 30 a 60 minutos de atividade física moderada por dia. Quem evita o sobrepeso e a obesidade também reduz o risco da doença, sobretudo na pós-menopausa. A reposição hormonal, quando indicada, deve limitar-se a no máximo dez anos. A ingestão de álcool (duas ou mais doses ao dia) também contribui para o aumento na incidência do câncer de mama.  

Categoria: #CuidarDeVocê