Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável, Coronavírus

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação

Lavar bem as mãos: um ato de amor e proteção

Em 5 de maio, lembramos a data da higienização das mãos

02 de maio de 2020

A maioria das pessoas imagina que lavar as mãos é uma ação rápida e simples de ser feita. No entanto, engana-se quem pensa dessa maneira. Lavar as mãos, respeitar o isolamento social e usar máscaras é o que de mais potente podemos fazer pela gente e pelo próximo nestes tempos incertos de pandemia.

Por isso, neste 5 de maio, Dia Mundial da Higienização das Mãos, queremos reforçar a importância deste hábito.

A higienização das mãos é uma prática tradicional e, isoladamente, é o fator mais importante na prevenção das infecções. Por mais que tenhamos tecnologia e antibióticos potentes, nada vai impedir que uma bactéria passe de um paciente para outro, dentro dos hospitais ou mesmo no trabalho ou em casa, se não fizermos a higienização.

Por esse motivo, lavar as mãos é um dos pilares da prevenção e do controle de infecções nos serviços de saúde, e agora, em todos os lugares, contra o Coronavírus.

Por que lavar as mãos é tão importante?

Segundo os especialistas, a prática remove os microrganismos que colonizam as camadas superficiais da pele, assim como o suor, a oleosidade e as células mortas, retirando a sujeira e evitando à proliferação de microrganismos.

Não lavamos as mãos porque não acreditamos como pode ser prejudicial. Talvez por preguiça ou porque pensamos que já estão limpas.

No entanto, é preciso saber que os vírus, bactérias e contaminantes estão por todos os lados, inclusive em lugares que supostamente estão limpos.

Por isso, esse hábito deve entrar de vez em sua rotina.

Quando?

Sempre que possível, com sabão de preferência neutro (ph da pele) e por pelo menos 40 segundos.

Há várias situações em que a higienização de mãos é obrigatória:

  • Sempre que voltar para casa ou chegar no trabalho
  • Antes, durante e depois do preparo de qualquer alimento
  • Após coçar ou assoar o nariz (o ideal é evitar estes gestos, mas se fizer, lave as mãos!)
  • Após ir ao banheiro
  • Após fazer carinho ou brincar com gato ou cachorro
  • Após o contato com o lixo

Prática fundamental em hospitais

Nós últimos tempos, falamos muito fã importância da lavagem de mãos no dia a dia. Mas o 5 de maio é lembrado anualmente principalmente em hospitais, locais onde as infecções são algo a ser evitado diariamente.

  • Neste momento, visitas a hospitais estão suspensas. Se, eventualmente, precisar ir a uma casa de saúde, lembre-se de higienização;
  • Antes de entrar no quarto do paciente para visitá-lo, para não trazer organismos de fora.
  • Ao sair do quarto, também.
  • Se for participar de algum cuidado ao paciente, lembre-se de que é necessário higienizar as mãos antes e depois do contato.
  • Acompanhantes também podem observar se o profissional de saúde está higienizando suas mãos.

Erros?

Muitas pessoas se esquecem de retirar joias, como anéis, antes de iniciar a limpeza das mãos. Sob esses objetos, frequentemente, acumulam-se microrganismos.

Há ainda os que preferem borrifar álcool comum nas mãos. Isso não é recomendado, pois pode causar microfissuras, facilitando a colonização por vírus e bactérias. As preparações alcoólicas (gel ou solução) são as mais indicadas, pois possuem emolientes e concentração média de 70% de álcool, o que é ideal para a ação bactericida.

Áreas como as pontas dos dedos, embaixo das unhas, entre os dedos e polegar são, em geral, as mais negligenciadas.

Por isso, a lavagem deve ser levada a sério. E deve ser sempre feita com atenção e cuidado.