Ouvidoria

5 receitas de lanches rápidos e fáceis para... Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Preparamos dicas de séries, músicas e podcast Coronavírus, Saúde Emocional

Cuidados com a pele das crianças no sol e no... Atividade Física, Filhos e Gestação

“Aja agora para um parto seguro e respeitoso”

Dia Mundial da Segurança ao Paciente ressalta os cuidados e ações em prol da saúde da mãe e do bebê

16 de setembro de 2021

A preocupação com o cuidado materno e neonatal sempre esteve presente nas ações da Unimed VTRP. E este ano a atenção às mamães e recém-nascidos ganhou ainda mais destaque com a campanha de Dia Mundial da Segurança do Paciente, celebrada em 17 de setembro e idealizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com o slogan “aja agora para um parto seguro e respeitoso”, a iniciativa visa mobilizar organizações e comunidades afim de melhorar o cuidado e reduzir as complicações durante a gestação e no nascimento dos bebês. 

“Considerando o  número de mulheres que vão a óbito diariamente  no Brasil, devido a complicações relacionadas à gravidez e ao parto, ações preventivas e de cuidados ao binômio (mãe/bebê) irão resultar na diminuição destes índices, uma vez que os dados apontam que a maioria das mortes são evitáveis”, explica a enfermeira obstetra da Unimed VTRP,  Verenice Raquel Krause.  

Para ela, o período da gravidez oportuniza às mulheres uma vivência única e de muitas emoções, que podem deixar lembranças positivas e negativas. Dessa forma, ter informações e orientações seguras, bem como equipes capacitadas e aptas para agir nas intercorrências são algumas ações que proporcionam qualidade à assistência e garantem a redução de riscos. 

Cuidados à saúde materna e neonatal

Entre os trabalhos desenvolvidos pela equipe da Unimed VTRP, destacam-se as oficinas, palestras e projetos que envolvem também a rede de apoio da mãe e da criança.  

São momentos para sanar dúvidas, realizar orientações pediátricas, obstétricas, nutricionais e de enfermagem e, principalmente, preparar a família para os novos desafios com a chegada do bebê.

Conheça algumas iniciativas:

  • Programa Meu Bebê: Voltado para gestantes clientes da Unimed VTRP, comunidade rede de apoio. Proporciona atividades como grupo de gestantes, oficinas de shantala e técnicas para acalmar o bebê, banho e cuidados com o recém-nascido, primeiros socorros na infância e muitos outros.  

    Neste programa também há um fluxo de e-mails gratuito com orientações de profissionais da saúde para todas as fases da gestação e primeiro trimestre de vida do bebê.
  • Amamentar: Evento anual, alusivo ao Agosto Dourado, que reúne especialistas com orientações e dicas práticas sobre o aleitamento materno. O bate-papo permite a interação e proximidade entre médicos e pais. 

Plano de parto

Outra recomendação da OMS é a realização do “Plano de Parto”, um documento redigido pela gestante onde ela “faz constar suas escolhas e preferências para vivenciar o trabalho de parto, parto e nascimento do bebê”, como explica Raquel. 

O Plano é apresentado ao médico assistente e a equipe de enfermagem, com o intuito de atender, sempre que possível, as escolhas da mulher e assim deixá-la mais tranquila.  

“Ele pode auxiliar a gestante como um norteador nos cuidados e escolhas que ela e seu bebê vivenciarão no ambiente hospitalar, ressaltando suas expectativas e como gostaria de ser tratada. Traz consigo o marco de empoderamento e protagonismo da mulher no seu parto”. 

Mas, para realizar o Plano de Parto, é importante que a gestante e sua rede de apoio disponham de conhecimentos básicos sobre o período vivenciado. Informações adquiridas por meio das consultas médicas, leitura de livros e participação de programas neonatais. 

Como escolher o parto? 

A melhor maneira para optar entre o parto normal ou cesárea, segundo a enfermeira obstétrica, deve levar em consideração as: 

  • Consultas de pré-natal, exames de rotina e um acompanhamento médico  qualificado. 
  • Buscar informações complementares, sobre cada fase que será vivenciada, 
  • Desmistificar medos e anseios. 
  • Encorajar-se para o parto normal. 
  • Se permitir. 
  • Manter uma comunicação objetiva com o médico e a equipe assistencial 
  • Elaborar o plano de parto e se preparar psicologicamente para vivenciar a  melhor forma de nascer do seu bebê. 
  • Contar com uma equipe sensibilizada e acolhedora.

Fonte: SOBRASP – Sociedade Brasileira para a Qualidade e Cuidado do paciente, Febrasgo e Ministério da Saúde 

Categoria: Filhos e Gestação