Coronavírus: sintomas suspeitos? Fique em casa e ligue para 0800 940 78 00. Clique aqui e saiba mais.

×

Saiba quais são as frutas da primavera Alimentação Saudável

Como armazenar o leite materno? Alimente seu... Filhos e Gestação

Atividade física: leve, moderada ou intensa? Atividade Física

A importância do uso racional de medicamentos

16 de dezembro de 2014

  A intoxicação por medicamentos ocupa o primeiro lugar dentre as causas de intoxicação registradas em todo o país, à frente dos produtos de limpeza, dos agrotóxicos e dos alimentos estragados.   O que é automedicação? A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, para tratamento de doenças cujos sintomas são “percebidos” pelo usuário, sem a avaliação prévia de um profissional de saúde (médico ou odontólogo).   O que é o uso indiscriminado de medicamentos? O uso indiscriminado de medicamentos são se restringe somente à automedicação. Está relacionado à “medicalização”, ou seja, uma forma de encontrar a cura para as doenças e promover o bem-estar usando exclusivamente o medicamento.   Quais os riscos causados pela automedicação e pelo uso indiscriminado de medicamentos? Uma das preocupações frente à automedicação e ao uso indiscriminado de medicamentos é o risco de intoxicação. Os analgésicos, os antitérmicos e os anti-inflamatórios representam as classes de medicamentos que mais intoxicam.  

uso racional de medicamentos Blog Unimed 2

  Muita gente utiliza o termo remédio para indicar somente medicamento. Todo medicamento é um remédio, mas nem todo remédio é um medicamento. Então, o que é medicamento e o que é remédio? Remédio: qualquer cuidado que pode aliviar uma dor ou ajudar a combater uma doença. Por exemplo: um chá caseiro, fisioterapia, uma massagem, acupuntura. Medicamento: Uma forma farmacêutica (comprimido, cápsula, drágea, xarope, creme, pomada, entre outros) fabricado por um laboratório, dentro dos mais rigorosos controles da qualidade, e que são utilizados para prevenir ou curar doenças, ajudar nas funções do nosso organismo, aliviar sintomas de mal estar ou para ajudar a detectar doenças. Os medicamento por causarem modificação importantes no nosso organismo, estão sujeitos a provocarem efeitos colaterais e reações adversas, por isto devem sempre ser prescritos por um médico ou dentista e ter seu uso orientado por um farmacêutico. Alguns medicamentos podem ser indicados diretamente pelo farmacêutico.  

uso racional de medicamentos Blog Unimed 1

  Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existe o uso racional de medicamentos (URM) quando “os pacientes recebem medicamentos apropriados às suas necessidades clínicas, em doses e períodos adequados às particularidades individuais, com baixo custo para eles e sua comunidade”. A definição foi feita durante Conferência de Nairobi, Quênia, em 1985. O uso de medicamentos de forma incorreta pode acarretar o agravamento de uma doença, uma vez que a utilização inadequada pode esconder determinados sintomas. Se o remédio for antibiótico, a atenção deve ser sempre redobrada. O uso abusivo destes produtos pode facilitar o aumento da resistência de micro-organismos, o que compromete a eficácia dos tratamentos. Outra preocupação em relação ao uso do remédio refere-se à combinação inadequada. Neste caso, o uso de um medicamento pode anular ou potencializar o efeito do outro. O uso de remédios de maneira incorreta ou irracional pode trazer, ainda, consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte. Estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS) em todo o mundo, mais de 50% de todos os medicamentos receitados são dispensáveis ou são vendidos de forma inadequada. Cerca de 1/3 da população mundial tem carência no acesso a medicamentos essenciais. Em todo mundo, 50% dos pacientes tomam medicamentos de forma incorreta.   Você utiliza medicamentos da maneira certa? Os remédios podem ser apresentados sob a forma de comprimidos, cápsulas e líquidos (xarope, elixir, suspensão). Se você tiver dificuldade de ingeri-lo na forma prescrita consulte seu médico para uma possível substituição. Comprimidos e cápsulas geralmente devem ser tomados juntamente com um copo de água, alguns precisam ser ingeridos com alimentos e outros com estômago vazio para não influenciar na absorção. Por isso, é importe seguir as orientações do seu médico sobre o uso. Não esmague, mastigue ou quebre comprimidos, drágeas ou cápsulas, a não ser por recomendação médica. Se o medicamento estiver na forma líquida, utilize o recipiente dosador específico contido na embalagem ou outro dosador que meça corretamente (p.ex. seringa plástica).   Só faça uso de medicamentos com prescrição médica. Consulte seu médico.  

Categoria: #CuidarDeVocê