Câncer de mama: como me prevenir? Saúde do Homem e da Mulher

Diabetes gestacional: como evitar? Filhos e Gestação, Saúde do Homem e da Mulher

Outubro Rosa: foco na saúde da mulher como um... Saúde do Homem e da Mulher

7 mitos e verdades sobre a vacinação

Muitas pessoas estão deixando de se vacinar ou vacinar seus filhos por diversos motivos. Veja neste quiz o que é verdade e mito quando o assunto é vacinação

17 de outubro de 2019

1 – As vacinas causam autismo?

Falso!

As vacinas não causam autismo. Em 1998, um estudo levantou preocupações sobre uma possível relação entre a vacina contra o sarampo, a caxumba e a rubéola e o autismo, mas, posteriormente, foi considerado seriamente falho. Em seguida, o artigo foi retirado pela revista que o publicou.

2 – A vacina gera imunidade?

Verdadeiro !

Com os antígenos que causam a doença, porém enfraquecidos ou mortos, a vacina estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos protegendo o organismo contra a doença.

3 – As vacinas têm efeitos colaterais desconhecidos a longo prazo e podem até ser fatais.

Falso!

De acordo com o Ministério da Saúde, as vacinas são seguras. A maioria das reações são geralmente pequenas e temporárias, como braço dolorido ou febre passageira. O órgão lembra que situações graves são extremamente raras e cuidadosamente monitoradas e investigadas.

4 – A vacina combinada contra a difteria, tétano e coqueluche e a vacina contra a poliomielite causam a síndrome da morte súbita infantil.

Falso!

Não há relação entre a administração de vacinas e a síndrome da morte súbita infantil ou síndrome da morte súbita do lactente. Essas vacinas são administradas na fase da vida em que os bebês podem sofrer com essa síndrome, ou seja, as mortes são coincidência.

5 – Não há razão para se vacinar contra as doenças que já foram erradicadas no Brasil.

Falso!

Apesar de algumas doenças já não existirem em alguns países, os agentes infecciosos continuam circulando em outras partes do mundo. Em um mundo interligado, esses agentes atravessam fronteiras e podem infectar pessoas que não foram protegidas com a vacinação.

6 – Quem já teve sarampo precisa tomar a vacina novamente.

Verdadeiro!

A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, também protege contra a rubéola e a caxumba. É importante que a pessoa seja vacinada de acordo com as indicações do Calendário Nacional de Vacinação para que fique protegida contra todas essas doenças.

7 – As vacinas são seguras.

Verdadeiro!

Algumas reações, como febre ou dor local, podem ocorrer com determinadas pessoas após a receber a vacina. O Ministério da Saúde lembra em seu site que toda vacina licenciada passou por diversas fases de avaliações, além de aprovação de institutos reguladores, o que garante a segurança das vacinas.

Categoria: Filhos e Gestação

Navegue pelo blog