Amamentar Talk: Participe do evento online e... Coronavírus, Filhos e Gestação

PCR ou teste rápido: qual a melhor alternativa... #CuidarDeVocê, Coronavírus

Afinal, por que temos alergias? Alimentação Saudável, Coronavírus

11 perguntas e respostas sobre doação de sangue durante a pandemia

02 de maio de 2020

Atualizado às 15h20 de 01/08/2020

A pandemia do Novo Coronavírus está afetando todas as pessoas, em diferentes níveis. Por isso, este é o momento onde a solidariedade deve falar mais alto. Os bancos de sangue de todo o Brasil estão enfrentando problemas para manter seus estoques. Pensando nisto, a Unimed VTRP criou a campanha “Atitude Na Veia“, que compartilha informações de confiança e incentiva os agendamento de doações nos hemocentros de Santa Cruz do Sul, Lajeado e Venâncio Aires.

Para que você doe com segurança, veja estas 10 perguntas e respostas sobre o tema:

É seguro doar sangue?

Sim, doar sangue é seguro. No que diz respeito ao Novo Coronavírus, é fundamental que todos os envolvidos sigam as orientações para se proteger, como lavar bem as mãos antes e depois da doação, utilizar corretamente a máscara quando sair de casa (não tirá-la em nenhum local), e lembrar de praticar a etiqueta respiratória (colocar o braço na frente do nariz ao espirrar e não levar a mão à boca).

Não há nenhum risco de contaminação durante a doação de sangue, pois todos os materiais utilizados para doação de sangue são descartáveis e de uso único. Com relação ao Novo Coronavírus, não há nenhum estudo que indique contaminação pelo sangue, até o momento.

Quanto tempo dura a doação de sangue?

O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) leva cerca de 40 minutos.

Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?

O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.

É necessário estar em jejum para doar sangue?

Não, é justamente o contrário. O doador não deve estar em jejum de nenhuma forma, e sim deve estar alimentado e descansado, evitando alimentação gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação.

O que é feito com o sangue doado?

Após a coleta, a bolsa de sangue é separada em componentes sanguíneos (concentrado de hemácias, de plaquetas e plasma). Esses componentes são liberados para uso somente após o resultado dos exames. As unidades que apresentam reatividade sorológica são descartadas. Uma única unidade doada pode beneficiar até quatro vidas.

Qual benefício em doar sangue?

O benefício para o doador é a satisfação de ajudar pessoas que não têm outra opção para a saúde – a não ser o sangue doado – e dependem de pessoas solidárias para seguir com a vida.

O que é sangue raro?

Sangue raro é um sangue com característica específica de baixa frequência na população e, algumas vezes, pode ser uma característica familiar.

Quem doa sangue tem atestado médico?

O inciso IV do artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) dispõe que o empregado poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, a cada 12 meses, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.

Serei avisado(a) se houver alteração no resultado dos exames com o sangue que doei?

Sim, o doador será comunicado em caso de alteração nos resultados dos exames realizados para orientação e/ou coleta de nova amostra.

É preciso documento de identidade para doar sangue?

Sim. O candidato deve apresentar documento original com foto expedido por órgão oficial. Exemplos: Carteira de Identidade (RG ou RNE), Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade de Profissional, Carteira Nacional de Habilitação com foto e Certificado de Reservista.

O que é a campanha Atitude na Veia, da Unimed VTRP?

A pandemia não pode nos fazer esquecer da solidariedade. Os hemocentros de Lajeado, Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires estão com os estoques em níveis críticos. Por isso, criamos a campanha “Atitude Na Veia”, para reforçar a segurança de todos e estimular a doação de sangue para o Hemovale, Vital Hemocentro e Hemovida.

Categoria: Atitude na Veia