Ouvidoria

Sou um desastre na cozinha… Por onde eu... Alimentação Saudável, Coronavírus

Alimentos que fortalecem a imunidade: você vai... Alimentação Saudável, Coronavírus, Outubro Rosa

Seu filho não quer comer? Como lidar? Alimentação Saudável, Coronavírus, Filhos e Gestação

Muito cuidado com a pressão alta! Doença é silenciosa e muito perigosa para a saúde

Entenda os perigos da pressão alta, os efeitos no organismo e os hábitos que ajudam a controlar o problema

19 de março de 2020

A hipertensão arterial é uma doença silenciosa e, por isso, muitas pessoas têm o problema e não sabem. Como se diz no popular, é uma doença traiçoeira! Em alguns casos, os sintomas só surgem depois de alguns anos.

Em alguns casos, quando os sintomas aparecem, a doença está instalada há muito tempo e já comprometeu o funcionamento de vários órgãos. Para se ter uma ideia, no Brasil, 20% da população e metade das pessoas acima dos 65 anos sofrem de hipertensão arterial. Embora menos prevalente do que nos adultos, a doença também pode manifestar-se na infância.

O perigo está justamente quando se desconhece que a doença está presente, pois quando a pressão arterial não é controlada, os problemas graves podem acometer o coração, rins, cérebro e em outros órgãos do corpo.

Apesar de não ter cura, mudanças de hábitos simples e fáceis de colocar em prática ajudam a controlar o problema e a minimizar suas consequências. Vamos conhecer um pouco mais sobre essa doença, e principalmente, como se proteger?

O que é a pressão alta?

Resumidamente, a pressão arterial é considerada alta quando é igual ou superior a 140 por 90 mmHg (popularmente fala-se 14 por 9). Mas pressões em níveis inferiores já representam sinal de alerta.

O diagnóstico de “hipertensão arterial sistêmica” será confirmado com a medida em pelos menos duas ocasiões da pressão arterial sistólica maior que 140 mmH e pressão diastólica maior que 90 mmHg.

Na prática, se em duas consultas diferentes com o seu médico de referência de confiança ou algum outro profissional de saúde, sua pressão for superior a “14 por 9”, você terá diagnosticada a “pressão alta”.

Tem também a pré-hipertensão, que é quando sua pressão está acima de 12 por 9.

Entenda melhor neste gráfico:

Sintomas para ficar em alerta!

A maioria das pessoas não apresenta sintomas que possam identificar claramente que ela é portadora da doença. Mas, fique atento quando surgir:

  • Dor de cabeça
  • Sangramento nasal
  • Falta de ar

Mas esses sinais podem ser ignorados ou confundidos com outras doenças. Quando o problema não é tratado, os sinais tendem a se intensificar e podem resultar em fortes dores de cabeça, vômito, dispneia, agitação e visão borrada. Fique atento, e em caso de recorrências destes sintomas, procure um médico o quanto antes!

Consequências

O endurecimento ou estreitamento das artérias prejudica a circulação sanguínea. Com o passar dos anos, as artérias podem se romper ou entupir e as consequências podem ser sérias como infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), aneurisma, insuficiência renal, alterações na visão, entre outras complicações. É uma doença séria e silenciosa, por isso é preciso atenção máxima!

Fatores de risco

A pesquisa Vigitel 2016, realizada pelo Ministério da Saúde, identificou um aumento de 14,2% nos casos de hipertensão. Os dados mostram que a doença aumenta conforme a idade e está presente em mais de 60% dos idosos acima de 65 anos.

Existem nove fatores de risco que são muito importantes ficar atentos. E não é necessários ter todos! Em alguns casos, um ou dois fatores são suficientes para nos colocar em risco. Os nove fatores de risco são:

  1. Histórico familiar de pressão alta
  2. Ter acima de 60 anos
  3. Obesidade
  4. Sedentarismo
  5. Má alimentação
  6. Sal em excesso
  7. Consumo exagerado de álcool
  8. Diabetes, doenças renais e apnéia do sono
  9. Excesso de trabalho, preocupações e ansiedade

E como se prevenir?

Como na maioria das situações no dia a dia, o equilíbrio é a melhor formar de alcançar uma vida com mais qualidade. Separamos abaixo oito excelentes hábitos para prevenir da pressão alta.

Vamos colocá-los em prática 😀

  • Meça a pressão pelo menos uma vez por ano
  • Pratique alguma atividade física todos os dias, se possível (caminhada, um passeio mais longo com o cachorro, corrida, futrebol, natação, academia, funcional, yoga, meditação… Mexa-se!)
  • Mantenha o peso ideal, e evite a obesidade
  • Adote uma alimentação saudável com pouco sal, com menos frituras e mais frutas, verduras e legumes
  • Reduza o consumo de álcool
  • Siga sempre corretamente os tratamentos recomendado pelos seus médicos
  • Aproveite ao máximo o tempo livre ao ar livre, com a família, amigos. Lembre-se de cuidar também da sua saúde mental!

E lembre-se, se precisar de apoio extra para mudar hábitos, procure o Promoção à Saúde da Unimed VTRP! As oficinas e os serviços estão disponíveis para todos os mais de 230 mil clientes da Cooperativa Médica.

Fonte: Mayo Clinic, Sociedade Brasileira de Hipertensão e Ministério da Saúde